" />

O núcleo família intimidade e comunicação é a resposta do PIN orientada para a família e para o casal. Pretende apoiar as famílias, das crianças e adolescentes com perturbações do desenvolvimento, casais com dificuldades na relação conjugal, casais com dificuldades na esfera sexual. O núcleo está organizado em três áreas de intervenção: Terapia Familiar, Terapia de Casal, Terapia Sexual

Terapia Familiar 

Um filho com uma perturbação do desenvolvimento é sempre um desafio para a família. As especificidades que cada criança e adolescente, por vezes introduzem na dinâmica familiar perturbações do relacionamento entre os diferentes elementos da família. A intervenção familiar tem como objectivo apoiar os pais e as famílias, a criarem os melhores contextos possíveis de desenvolvimento para os seus filhos.

As famílias encontram um espaço no qual podem trabalhar diferentes questões associadas à comunicação e à relação, compreendendo e alterando padrões de relação disfuncionais, diminuído o stress e aumentando o bem-estar geral

Terapia de Casal

Construir e manter um relacionamento conjugal saudável, fonte de bem-estar físico e emocional para os parceiros, requer um equilíbrio por vezes difícil de atingir, entre os vários factores externos e internos que influenciam a relação.

O casal pode viver fases menos positivas e situações de conflito, sem que tal implique o enfraquecimento da relação. As dificuldades surgem, quando os problemas são sentidos como insuperáveis e se instala uma insatisfação conjugal crescente e dominante.

A terapia de casal tem como objectivo, trabalhar competências que permitam ao casal a resolução das dificuldades quotidianas geradores de conflito e mal-estar, diminuir as interacções negativas e aumentar as interacções positivas no casal, facilitar a comunicação dos afectos e a expressão dos sentimentos de amor e de intimidade

Terapia Sexual

O cansaço, ansiedade ou stress, provocado por problemas individuais, familiares, profissionais e económicos, são alguns dos factores que interferem com o bem-estar geral da pessoa, muitas vezes com repercussões na sua saúde sexual. Também a insatisfação conjugal e os problemas de saúde físicos e psicológicos, podem influenciar negativamente a satisfação sexual.